Como escolher um nome para seu site?

Veja dicas de como escolher um nome para seu site, e saiba como escolher bem o nome para comprar o domínio do site. Pode parecer estranha a pergunta do título deste artigo, porém, é uma das grandes dificuldades encontradas por muitos desenvolvedores na hora de criar seus sites. A escolha do nome pode afetar todo o resultado final, por mais que você pense que isto não aconteça, mas realmente é verídico.

Em otimização de sites para buscadores, o nome da url é um dos fatores mais importantes para o melhor posicionamento nos buscadores, este é um dos principais motivos para o nome de seu site ser relacionado com o assunto abordado. 
Mas afinal como de fato escolher o nome para meu site? O fato é como você escolhe o nome, e não qual nome escolher. Levante algumas informações como:

Assunto abordado:

Uma das principais premissas para a escolha do nome é o assunto em que o site atingirá. O assunto deve ter um peso maior que qualquer outra das premissas para a escolha.

 

Público alvo pretendido:

Por que do público alvo ser uma premissa? Simples, pelo fato de ser fácil ou não de ser pronunciável e lembrado. Conforme seu público você pode definir ou não um nome mais complexo para seu site. O que seria do Orkut se tivesse um nome mais complexo?

 

Nome dos concorrentes:

Nunca, eu disse nunca, imite o nome de seus concorrentes. Usar parte do nome e alterar outra é um erro fatal. Seus concorrentes já devem ser conhecidos, portanto, se escolher um nome similar será facilmente confundido com seu concorrente.

 

Registro de domínio:

Uma das principais dores de cabeça é o registro de domínio. Existem milhões de domínios já registrados, e possivelmente o que você tem em pensamento como nome de seu novo site deva estar registrado. É sei que isto pode lhe magoar, pois pode ter escolhido um nome perfeito com o conteúdo e área e já existe um domínio registrado, muitas vezes estes domínios nem condizem com o que apresentam, mas não estão a venda. 
Uma ótima dica, reserve a escolher um nome com derivados deste. Assim se na hora de testar se o domínio está registrado você pode tentar os derivados.

 

Registrar que tipo de domínio:

Inicialmente isto depende do tamanho do seu projeto. Se for um site para a turma do ano de 2007 de sua faculdade registre apenas um tipo, como por exemplo: .com ou .net. Estes têm o valor mais baixo atualmente no mercado e podem ser comprados por R$ 15,00 reais em algumas empresas que vendem domínios.

 

Escolha um nome que não seja longo demais

Os nomes curtos costumam ser fáceis de memorizar e também digitar. Assim, sendo, tenha o cuidado de escolher para o seu site um nome curto, caso seja mais extenso, ao menos que tenha boa sonoridade e que seja de fácil compreensão.

 

Opte por nomes fáceis de memorizar e escrever

Levando em consideração o item anterior, é muito importante a escolha de um nome fácil de memorizar para o seu site. Então, esqueça os nomes complicados. Do mesmo modo, a grafia das palavras deve ser acessível, não use palavras que costumam oferecer dúvidas.

 

Pesquise as palavras no Google Insights

Por fim, caso você tenha dúvidas na escolha dos nomes, dê uma olhada no Google Insights para ajudar na decisão. Essa ferramenta faz com que você compare qual o volume de buscas no Google por determinados termos ao longo do tempo.

Agora se o projeto for maior, compre o .com, .net e principalmente o .com.br, que agora pode ser registrado para pessoas físicas. O porquê disto? No momento em que seu site começar a fazer sucesso, e obter um bom número de acessos, as empresas e pessoas que compram e vendem domínios vão comprar as derivações de tipos do nome de seu site, para tentar lhe revender. Neste momento se você não tenha comprado, vai arrepender-se profundamente.

Além do principal motivo que é onde as pessoas acessam diretamente, aqui no Brasil o público tem a mania de digitar o nome do site seguido de .com.br, portanto se você não for dono deste domínio o usuário possivelmente terá maiores dificuldades em encontrar seu site. 

Compre os domínios de vários tipos, quando seu site for maior, verá que foi um bom investimento.

 

fonte: http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1334/como_escolher_um_nome_para_seu_site?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+oficinadanet_rss+%28Oficina+da+Net+-+Feed%29

 

Loja Virtual vs Projeto de E-Commerce?

Loja Virtual vs Projeto de E-Commerce?

Muita gente acha que para entrar no varejo eletrônico basta montar uma loja virtual, colocar produtos e pronto, a empresa está automaticamente inserida no cenário no comércio eletrônico e por isso irá colher imediatamente e de forma integral os benefícios de participar deste segmento. Essa ilusão tem levado várias lojas ao fracasso, por partir de uma premissa errada. Muitos pequenos e médio empresários, acreditam que pelo simples fato de criarem uma loja virtual estarão automaticamente inseridos no e-commerce. Isso não é verdade. A criação de uma loja virtual é apenas um dos itens que envolvem um Projeto de E-Commerce. Assim como as iniciativas empresariais no ambiente físico, oempreendedorismo digital requer muito planejamento para que os objetivos sejam alcançados com a minimização de custos e maximização de resultados.

Projeto de E-Commerce

Um Projeto de E-commerce é o planejamento estratégico de todas as ações que a empresa deve empreender para se situar no segmento do comércio eletrônico. Nele são analisados vários aspectos do projeto como por exemplo a escolha escolha da plataforma de TI, o treinamento de pessoal, a escolha de formas e sistemas de pagamento, logística e as ações de marketing. O planejamento de presença da empresa no ambiente web é o que irá orientar o desenvolvimento do projeto visando a inserção de forma eficiente da empresa no segmento do varejo virtual.

Análise de Mercado

Antes de montar uma loja virtual você deve fazer uma análise do mercado e verificar se o projeto que você tem, dentro do modelo que você planeja teria espaço no mercado atual. Não que existam muitos setores saturados, muito pelo contrário. O que se tem verificado são segmentos de mercado trabalhando com formulas cansadas que não dão mais resultados. Um bom exemplo disso são as lojas de informática que inovaram no modelo de negócio e público alvo e se destacaram das outras. Uma outra dúvida, qual será o seu modelo de negócio? Um modelo B2B – empresa para empresa ou B2C – empresa para consumidor final?

Soluções de TI

A escolha da plataforma de e-commerce é essencial para o sucesso do projeto. Seja ela open sourcealugada ouexclusiva, deve atender às necessidades imediatas do projeto e também permitir futuras expansões. Hoje existem diversas plataformas de e-commerce no mercado, o grande problema é identificar aquela que se adapta à sua necessidade atual e que vá permitir um upgrade. O importante é encontrar uma plataforma tecnologicamente adequada em que se possa dispor das ferramentas que fazem o diferencial no comércio eletrônico atual como estrutura de SEO, associação de produtos e políticas de descontos. Outro ponto que deve ser considerado é o das ferramentas administrativas como relatórios e atualizações de produtos.

Capacitação de Pessoal

A guinada estratégica rumo ao ambiente digital exige capacitação da equipe tanto no nível de conhecimento de novas tecnologias nas área de informática e marketing como na forma de gerenciamento da empresa engajada no mundo virtual e abordagem das oportunidades negociais que o novo ambiente oferece. E-commerce é coisa séria e necessita de profissionais especializados nesta área. Na maioria das vezes estes profissionais já fazem parte da equipe da empresa, só precisam ser treinados para as novas funções que irão desempenhar. O conhecimento da cultura da empresa pode facilitar sua inserção na era digital e por isso a capacitação do pessoal da própria empresa é uma alternativa bastante interessante. Marketing digitalSEO e Web Análise devem fazer parte dessa formação para que os membros da equipe saibam exatamente o que fazer e quando fazer. É importante que todos tenham uma noção exata das ferramentas disponíveis e como usá-las.

Planejamento do Marketing

Sem um planejamento das ações de marketing não há como se obter sucesso em um projeto de e-commerce. As ferramentas disponíveis são várias e exigem sinergia para torná-las mais eficientes. Atirar para todos os lados, além de desperdiçar recursos preciosos, pode resultar em uma perda da credibilidade. Campanha de marketing online tem que ter foco e seqüência. Não é jogo nem custa barato. Uma atenção especial deve ser dada a sua presença nas ferramentas de busca. Planeje com bastante antecedência seu processo de SEO – Otimização Para Sites de Busca – e implante o mais rápido possível. Embora seja a ferramenta mais demorada em termos de retorno, os resultados são espetaculares. Enquanto o SEO não surte efeito, utilize uma boa campanha de links patrocinados com um monitoramento constante do ROI. As mídias sociais também devem ser um ponto forte da sua estratégia, principalmente se a sua marca ainda não é muito conhecida.

Monitoramento e Ajustes

É natural que depois de implantado seu projeto precise de alguns ajustes, mas você só poderá saber o que pode ser melhorado se tiver instalado um bom sistema de monitoramento e web análise. Nesse setor, o Google Analyticsdesempenha um ótimo papel e é amplamente difundido. Com a devida interpretação dos dados de monitoramento, a web análise é capaz de identificar pontos de estrangulamento em uma loja virtual e soluções podem ser encontradas para o aperfeiçoamento do negócio. A web análise também desempenha papel fundamental na mensuração dos resultados das campanhas de marketing digital. Os dados obtidos pelo sistema de monitoramento significam muito mais que a quantidade de page views, eles informa qual é o exato comportamento dos seus cliente quando estão na sua loja.

Resumindo

Esses são apenas alguns pontos que devem ser considerados. Obviamente existem muitos outros que devem ser meticulosamente analisados quando da elaboração de um projeto de e-commerce. O importante é não se deixar levar pela idéia de que a criação da loja virtual em si é a principal ação dentro do processo de inserção da empresa no varejo digital. Não são raros os exemplos de lojas virtuais muito bem estruturadas que simplesmente “não decolam”justamente por não terem se preocupado com os outros aspectos que envolvem o sucesso de um projeto de comércio eletrônico.Com um bom planejamento suas chances de sucesso são muito maiores.

fonte: http://www.blogdoecommerce.com.br/projeto-de-ecommerce-loja-virtual/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+blogdoecommerce+%28Blog+do+E-Commerce%29

Grandes Empresas e Pequenos Retornos

Olá a todos hoje vou falar de um estudo de caso que fiz sobre uma loja virtual da qual dispensa a utilização  de MetaTags (palavras chaves) e também em adequar o conteúdo de seu site para o público alvo e mostrar como isso pode repercutir como maleficio no seu negócio.

Alguns erros que acontecem frequentemente hoje em dia com a utilização da Web 2.0  é  achar que simplesmente basta  possuir um site,  participar de redes sociais, twitter entre outros recursos que a web lhe oferece que sua marca já estará no ranking de pesquisas do google entre outros sites agregadores.

Muitos desses recursos são gratuitos para fazer a sua “imagem social” na internet porém se não souber fazer direito isso irá lhe render apenas contas fantasmas ou seja vários logins sem o minimo de informação e conteúdo da qual seu cliente busca,  um pouco de informação faz toda a diferença na qual faz ele pensar eu preciso disso ou realmente vale a pena ter.

Agora pense no seu tempo (oras tempo é curto e custa caro)  é necessário criar conta em várias plataformas  Facebook , Google +, Pinterest , FourSquare entre outras  a partir do momento que foi criado basta inserir o conteúdo.

Aí vem aquela pergunta:

–  Ok, eu já fiz tudo isso e minha empresa coloca apenas informações relevantes sobre nossos produtos.

Ai eu te pergunto,  como você coloca esse conteúdo na web? A linguagem é clara e objetiva? Os termos de procura  inseridos no seu canal são os mais perguntados pelo cliente?

Você sabe quem é seu público alvo? Principais interesses? Hobbies? Escolaridade?

Pois bem são essas perguntas simples que fazemos para definir alguma das principais MetaTags .

Vou pegar como exemplo uma pesquisa sobre bolas de basquete em um site de artigos esportivos da qual visitei e vi os seguintes erros:

1 –  Colocar o título do produto em inglês. Ok, o esporte é praticado em massa pelos norte-americanos, mas e aqui no Brasil será realmente que se eu fosse comprar o produto digitaria o nome em inglês no google?

2 – Não inserir nenhuma palavra com relevância para o termo que o seu usuário lê, pense como seu cliente  esse é o segredo de como conseguir as melhores palavras chaves para seu site.
Ex: Bola de Basquete, Basquetebol , Basketball e Basquete.

Para termos noção da gravidade do anonimato da empresa com seu produto oferecido eu fiz uma pesquisa no Google e digitei o título do produto só para constar e ter certeza que ao menos eles haviam feito alguma referencia sobre basquete e bola,  pois bem não apareceu nada e apenas começou a aparecer na 4º página de pesquisa em inglês =S.

Exemplo prático na vida real, pense em você em uma pizzaria em um belo rodizio de pizza da qual você  está sentado aguardando uma pizza de 5 queijos,  o garçom simplesmente passa por você com a pizza e não oferece ou senão fala um nome estranho, exatamente , é isso que acontece com sua empresa você tem o produto certo para o cliente porém você não ofereceu para ele de forma correta  e nem utilizou a palavra certa para ativar o desejo dele,  voltando ao exemplo o garçom esqueceu que você existia, esqueceu que as  pessoas poderiam conhecer a pizza por outro nome mais simples.

Pois bem agora se fosse na web, você usuário digita no google pizza de 5 queijos aparece uma gama enorme de resultados porém  sua empresa é sofisticada você quer clientes especiais ao invés de adicionar no seu site a palavra convencional  você  coloca no  titulo do seu produto five cheese .  =/

Amigo sinto mas apenas os gringos vão ver seu produto e vão fechar a página na mesma hora.

Conseguiu entender a importância das MetaTags , títulos corretos , simplicidade nas palavras e o principal conhecer seu público.

É isto espero que ajude alguém a formular as MetaTags corretamente e desculpe se houve erros de concordância, tenha um bom dia  =D .

MetaTags – Seu site está perdido ?

As meta-tags são palavras que inseridas no código html auxiliam e muito no processo de otimização de uma página.

Mas que o será que um amontoado de palavras separadas por vírgulas pode nos oferecer?

As metas não são simplesmente palavras aleatórias, mas sim palavras bem escolhidas e de acordo com o conteúdo de seu site. As meta tags são a causa do processo de segmentaçao de conteúdo. essas palavras são adicionadas ao código html e e são interpretadas pelos robots dos sites de busca, que rankearão seu site. Então o primeiro passo para otimizar sua loja virtual é definir as meta-tags que tem relação com a sua página.

Como as meta tags são a causa do processo de segmentaçao de conteúdo, sendo assim pense como um buscador na hora de escolher as palavras chaves , com quais palavras se pode chegar até a sua loja?

Fazer uma boa seleção das palavras chave auxilia o usuário a te encontrar em uma busca.

Sabemos que só inserir as meta-tags não vai garantir que sua página esteja rankeada, a otimização é um processo que envolve outras ferramentas para otimização.

Para escolher as palavras chave de sua página siga essas dicas que preparamos para você:

    • Não exagere – muito melhor escolher as meta-tags que mais correspondem à sua página do que lotar com palavras aleatorias.

    • Faça uma lista – liste as palavras chaves que mais tem relação com seus produtos.

    • Variações – apesar de parecer redundância recomenda-se incluir palavras no singular e no plural

    • Teste – Analise o desenvolvimento do seu grupo de palavras chaves, esteja seguro do retorno que esta seleção esta lhe trazendo, ajustes poderão ser feitos de acordo com os resultados.

No Sisecommerce já existe um local específico para inserir as meta-tags. Você poderá inserir direto no produto, nas categorias e também no conteúdo geral de sua loja.

Dessa forma existe muito mais possibilidade de seu site/blog/ loja ser encontrado .

fonte: soluçõesnet.blog

MetaTags (Keywords) – Otimização do Site

A área responsável por criar estratégias e ações para posicionar um site no Google é chamada de SEO, hoje existem empresas que são especializadas em criar maneiras para um bom rankeamento.

Primeiro uma definição de Meta -Tags: são pequenas frases que definem a loja ao serem inseridas no campo específico elas serão inseridas no código html.

Serão entendidas pelos buscadores como uma descrição do conteúdo. São essas as expressões que facilitam a vida de quem faz as procuras nos buscadores. Então vamos imaginar que sua loja é de sapatos, então as meta-tags podem ser: coleção primavera/ verão 2011, lançamento em calçados, calçados confortáveis e etc…

Palavras chaves (Meta-Tag “keywords”). São palavras que se referem a sua loja. Se a loja vende sapatos por exemplo, inclua palavras que tenha relação com o produto : scarpin, clog, bota, sapatilha e etc…

Descrição (Meta-Tag “description”) – Uma ou duas frases que resumem a loja virtual.

Nuvem de Tags : É um conjunto de palavras que também se referem à produtos e temas da loja, a diferença é que essa nuvem de tags aparecem na loja precisamente no rodapé da loja. É possível inserir tags fixas, porém o que faz com essa nuvem se forme serão as palavras que serão buscadas na loja pelos clientes.

Briefing – Criação de Site

Bom Dia, hoje venho nesse artigo a fim de falar um pouco sobre Briefing –  Para criação de sites !

ImagemPrimeiramente temos que entender alguns pontos, o que é Briefing ?

Segundo Wikipédia – O briefing é um conjunto de informações, uma coleta de dados passadas em uma reunião para o desenvolvimento de um trabalho, documento, sendo muito utilizadas em Administração, Relações Públicas e na Publicidade.

O briefing deve criar um roteiro de ação para criar a solução que o cliente procura, é como mapear o problema, e com estas pistas, ter idéias para criar soluções O briefing é uma peça fundamental para a elaboração de uma proposta de pesquisa de mercado.

É um elemento chave para o planejamento de todas as etapas da pesquisa de acordo com as necessidades do cliente.

 Bom deu para entender o básico do que se trata, certo ? Bem e o site em si como funciona o Briefing ?

Primeiramente sempre que você for montar um site/portal para uma empresa ou qualquer organização , você deve fazer a seguinte pergunta sempre como o meu cliente espera que o site seja feito ? O que deve conter ?  Possui alguma cor padrão de aceitação para o site? Publico alvo ? Concorrentes Diretos ?  Pontos Fortes da empresa em relação aos concorrentes, em suma são algumas perguntas chaves que devemos fazer para a empresa a ponto de conseguir montar o projeto eficaz com taxa de rejeição baixa.

Lógico que sempre encontrará aquele cliente que fala simplesmente para você “…monte aí, depois me manda eu vejo e falo o que eu acho…”, geralmente esses são os mais difíceis de lidar pois eles irão solicitar mundos e fundos para você durante a criação e você geralmente irá ter que fazer várias alterações durante o andamento do seu projeto , isso contabiliza em perca de tempo e trabalho excessivo isso .

 Dica – Na hora de fechar o projeto, na parte que se diz respeito a quanto cobrar , pense no seu tempo e no tempo da empresa, contabilize e valorize o seu tempo, acredite eles estão mais interessados em você finalizar o projeto o quanto antes, não importando o quanto de horas irá ser necessário para desenvolve-lo , em suma é aquilo que toda empresa busca queremos um projeto simples porém arrojado com preço barato em tempo recorde , isso infelizmente não existe 😉 , pense nisso ! (em outra oportunidade falaremos sobre algumas dicas de como calcular seu projeto web) .

Voltando ao Briefing, bom entendemos do que se trata e para que serve e porque ele é essencial mas agora vamos levantar um escopo sobre como realiza-lo :

1- EMPRESA :

2 – RAMO DE ATUAÇÃO:

3 – SEGMENTO:

4 – JÁ POSSUI UM SITE? SIM OU NÃO? SE SIM, QUAL É O ENDEREÇO ELETRÔNICO?

5 – JÁ POSSUI LOGOMARCA? EM QUE ARQUIVO? COREL, PHOTOSHOP, IMAGEM?

6 – QUE TIPO DE SITE DESEJA FAZER? PROMOCIONAL, INSTITUCIONAL, E-COMMERCE, HOT SITE?

7 – DESCREVA ABAIXO O PÚBLICO ALVO DA SUA EMPRESA:

( ) Homens ( ) Mulheres  ( ) 3º idade ( ) Adultos ( ) Adolescentes

( ) Crianças ( ) Classe Social A ( ) Classe Social B ( ) Classe Social C

8 – QUAL A IMAGEM QUE SE DESEJA PASSAR PARA OS USUÁRIOS:

( ) Tradição ( ) Modernidade ( ) Clássico

( ) Retro     ( ) Clean     ( ) Inovação

9 – EXISTE ALGUMA COR DE PREFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO NO SITE? QUAIS?

10 – DESTAS PÁGINAS ACIMA, QUAIS SERÃO DINÂMICAS? (MODIFICÁVEIS PELO PAINEL DE CONTROLE)

11 – QUAIS SÃO OS CONCORRENTES DIRETOS? (descrever o concorrente e o site caso possui.)

12 – O QUE DIFERENCIA VOCÊ DOS SEUS CONCORRENTES? (preço, serviços, etc.)?

13 – CITE UM OU MAIS WEBSITES QUE LHE AGRADAM E OS PONTOS FORTES DE CADA UM DELES.

14 – CITE UM OU MAIS WEBSITES QUE NÃO LHE AGRADAM E OS PONTOS NEGATIVOS DE CADA UM DELES.

15 – EXISTE PREFERÊNCIA PARA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO?

Bom essas são algumas perguntas chaves que aplico quando vou desenvolver um projeto web, espero que ajude ou dê alguma luz para quem têm dúvidas de como abordar a empresa nesse segmento.

 

Até a próxima !!! 🙂