Grandes Empresas e Pequenos Retornos

Olá a todos hoje vou falar de um estudo de caso que fiz sobre uma loja virtual da qual dispensa a utilização  de MetaTags (palavras chaves) e também em adequar o conteúdo de seu site para o público alvo e mostrar como isso pode repercutir como maleficio no seu negócio.

Alguns erros que acontecem frequentemente hoje em dia com a utilização da Web 2.0  é  achar que simplesmente basta  possuir um site,  participar de redes sociais, twitter entre outros recursos que a web lhe oferece que sua marca já estará no ranking de pesquisas do google entre outros sites agregadores.

Muitos desses recursos são gratuitos para fazer a sua “imagem social” na internet porém se não souber fazer direito isso irá lhe render apenas contas fantasmas ou seja vários logins sem o minimo de informação e conteúdo da qual seu cliente busca,  um pouco de informação faz toda a diferença na qual faz ele pensar eu preciso disso ou realmente vale a pena ter.

Agora pense no seu tempo (oras tempo é curto e custa caro)  é necessário criar conta em várias plataformas  Facebook , Google +, Pinterest , FourSquare entre outras  a partir do momento que foi criado basta inserir o conteúdo.

Aí vem aquela pergunta:

–  Ok, eu já fiz tudo isso e minha empresa coloca apenas informações relevantes sobre nossos produtos.

Ai eu te pergunto,  como você coloca esse conteúdo na web? A linguagem é clara e objetiva? Os termos de procura  inseridos no seu canal são os mais perguntados pelo cliente?

Você sabe quem é seu público alvo? Principais interesses? Hobbies? Escolaridade?

Pois bem são essas perguntas simples que fazemos para definir alguma das principais MetaTags .

Vou pegar como exemplo uma pesquisa sobre bolas de basquete em um site de artigos esportivos da qual visitei e vi os seguintes erros:

1 –  Colocar o título do produto em inglês. Ok, o esporte é praticado em massa pelos norte-americanos, mas e aqui no Brasil será realmente que se eu fosse comprar o produto digitaria o nome em inglês no google?

2 – Não inserir nenhuma palavra com relevância para o termo que o seu usuário lê, pense como seu cliente  esse é o segredo de como conseguir as melhores palavras chaves para seu site.
Ex: Bola de Basquete, Basquetebol , Basketball e Basquete.

Para termos noção da gravidade do anonimato da empresa com seu produto oferecido eu fiz uma pesquisa no Google e digitei o título do produto só para constar e ter certeza que ao menos eles haviam feito alguma referencia sobre basquete e bola,  pois bem não apareceu nada e apenas começou a aparecer na 4º página de pesquisa em inglês =S.

Exemplo prático na vida real, pense em você em uma pizzaria em um belo rodizio de pizza da qual você  está sentado aguardando uma pizza de 5 queijos,  o garçom simplesmente passa por você com a pizza e não oferece ou senão fala um nome estranho, exatamente , é isso que acontece com sua empresa você tem o produto certo para o cliente porém você não ofereceu para ele de forma correta  e nem utilizou a palavra certa para ativar o desejo dele,  voltando ao exemplo o garçom esqueceu que você existia, esqueceu que as  pessoas poderiam conhecer a pizza por outro nome mais simples.

Pois bem agora se fosse na web, você usuário digita no google pizza de 5 queijos aparece uma gama enorme de resultados porém  sua empresa é sofisticada você quer clientes especiais ao invés de adicionar no seu site a palavra convencional  você  coloca no  titulo do seu produto five cheese .  =/

Amigo sinto mas apenas os gringos vão ver seu produto e vão fechar a página na mesma hora.

Conseguiu entender a importância das MetaTags , títulos corretos , simplicidade nas palavras e o principal conhecer seu público.

É isto espero que ajude alguém a formular as MetaTags corretamente e desculpe se houve erros de concordância, tenha um bom dia  =D .

Anúncios

MetaTags – Seu site está perdido ?

As meta-tags são palavras que inseridas no código html auxiliam e muito no processo de otimização de uma página.

Mas que o será que um amontoado de palavras separadas por vírgulas pode nos oferecer?

As metas não são simplesmente palavras aleatórias, mas sim palavras bem escolhidas e de acordo com o conteúdo de seu site. As meta tags são a causa do processo de segmentaçao de conteúdo. essas palavras são adicionadas ao código html e e são interpretadas pelos robots dos sites de busca, que rankearão seu site. Então o primeiro passo para otimizar sua loja virtual é definir as meta-tags que tem relação com a sua página.

Como as meta tags são a causa do processo de segmentaçao de conteúdo, sendo assim pense como um buscador na hora de escolher as palavras chaves , com quais palavras se pode chegar até a sua loja?

Fazer uma boa seleção das palavras chave auxilia o usuário a te encontrar em uma busca.

Sabemos que só inserir as meta-tags não vai garantir que sua página esteja rankeada, a otimização é um processo que envolve outras ferramentas para otimização.

Para escolher as palavras chave de sua página siga essas dicas que preparamos para você:

    • Não exagere – muito melhor escolher as meta-tags que mais correspondem à sua página do que lotar com palavras aleatorias.

    • Faça uma lista – liste as palavras chaves que mais tem relação com seus produtos.

    • Variações – apesar de parecer redundância recomenda-se incluir palavras no singular e no plural

    • Teste – Analise o desenvolvimento do seu grupo de palavras chaves, esteja seguro do retorno que esta seleção esta lhe trazendo, ajustes poderão ser feitos de acordo com os resultados.

No Sisecommerce já existe um local específico para inserir as meta-tags. Você poderá inserir direto no produto, nas categorias e também no conteúdo geral de sua loja.

Dessa forma existe muito mais possibilidade de seu site/blog/ loja ser encontrado .

fonte: soluçõesnet.blog

MetaTags (Keywords) – Otimização do Site

A área responsável por criar estratégias e ações para posicionar um site no Google é chamada de SEO, hoje existem empresas que são especializadas em criar maneiras para um bom rankeamento.

Primeiro uma definição de Meta -Tags: são pequenas frases que definem a loja ao serem inseridas no campo específico elas serão inseridas no código html.

Serão entendidas pelos buscadores como uma descrição do conteúdo. São essas as expressões que facilitam a vida de quem faz as procuras nos buscadores. Então vamos imaginar que sua loja é de sapatos, então as meta-tags podem ser: coleção primavera/ verão 2011, lançamento em calçados, calçados confortáveis e etc…

Palavras chaves (Meta-Tag “keywords”). São palavras que se referem a sua loja. Se a loja vende sapatos por exemplo, inclua palavras que tenha relação com o produto : scarpin, clog, bota, sapatilha e etc…

Descrição (Meta-Tag “description”) – Uma ou duas frases que resumem a loja virtual.

Nuvem de Tags : É um conjunto de palavras que também se referem à produtos e temas da loja, a diferença é que essa nuvem de tags aparecem na loja precisamente no rodapé da loja. É possível inserir tags fixas, porém o que faz com essa nuvem se forme serão as palavras que serão buscadas na loja pelos clientes.

MetaTags, como funciona ?

Introdução

Meta tags são linhas de código HTML ou “etiquetas” que, entre outras coisas, descrevem o conteúdo do seu site para os buscadores. É nelas que você vai inserir as palavras-chave que facilitarão a vida do usuário na hora de te encontrar, por exemplo. Por meio delas, você pode também “assinar” seu site, declarando sua autoria sobre o código fonte.

Cada vez mais os buscadores levam em consideração aqualidade do conteúdo nos resultados de pesquisa, e por isso simplesmente adicionar meta tags no código fonte da sua página não vai melhorar o posicionamento dela. Porém, as meta tags ainda tem seu espaço se utilizadas corretamente.

Neste artigo veremos as principais meta tags e suas funções.

Como utilizar as meta tags

As meta tags devem ser incluídas no seu código HTML, dentro da tag <head>, como mostra o exemplo a seguir:

<html>
	  <head>
	  <title> Aprendendo sobre as meta tags </title>
	  <meta name="author" content="Erika Sarti">
	  <meta name="description" content="Meta Tags - O que são e como utilizá-las">
	  <meta name="keywords" content="sites, web, desenvolvimento">
	  </head>
	  ...

Vamos entender melhor as instruções “menos óbvias”, isto é, keywords e description:

keywords

Nesta tag você deve incluir uma quantidade de palavras que se referem ao conteúdo da página. Mantenha o limite de aproximadamente 150 caracteres. Se não utilizar as mesmas palavras, tente utilizar sinônimos. Nunca quebre uma linha de palavras-chave, porque seu trecho de código será considerado um erro e será ignorado. Sempre separe as palavras com vírgula e declare todas elas em letras minúsculas – alguns buscadores têm problemas com letras maiúsculas e podem ignorar seu site.

<meta name="keywords" content="sites, web, desenvolvimento, html, design">

Pessoalmente, eu costumo incluir os termos no singular e no plural (site, sites). No caso de palavras acentuadas, eu ignoro a acentuação ou utilizo os caracteres acentuados em HTML (“manutenção” fica “manutencao” ou “manutenção”).

Infelizmente, alguns desenvolvedores fizeram mal uso deste recurso no passado, o que faz com que alguns robots espiders  não deem muita atenção às meta tags keywords. Se não têm mais tanta influência nos resultados dos principais buscadores, as meta tags keywords ainda podem ajudar a categorizar o conteúdo da sua página. Por isso, sempre use palavras-chave coerentes com o seu conteúdo, e nunca acrescente itens só para aparecer melhor na busca, afinal você sabe que quando o usuário entra no seu site e não encontra o que foi “prometido” sairá rapidamente da página. Além disso, os buscadores melhoram seus algoritmos de busca a cada dia, e um truquezinho que aparentemente vai te ajudar pode atrapalhar e muito.

description

Uma ou duas frases que o buscador apresentará como um resumo do conteúdo do seu site. Procure manter um limite de aproximadamente 90 caracteres.

<meta name="description" content=" Meta Tags - O que são e como utilizá-las - Um artigo para iniciantes">

Sozinhas, as meta tags não fazem milagres na divulgação do seu site: dê muita importância ao seu conteúdo em primeiro lugar. É a dobradinha conteúdo bem apresentado + atualização constante que vai fazer com que o usuário sempre volte. Um título coerente com o conteúdo e explicativo também ajuda.

Cuide também dos seus links: procure inserir apenas endereços para páginas com assuntos relacionados ao seu conteúdo, e tente ser “linkado” de volta. Em quanto mais páginas relevantes sobre o mesmo assunto seu site aparecer, melhor ele estará no ranking dos buscadores.

Escondendo seu site dos buscadores

Hoje em dia é um pouco obsoleto utilizar as meta tags para esconder determinadas páginas do seu site dos buscadores. Para melhores resultados, você pode experimentar o uso de um arquivo robots.txt (link em inglês).

Tão importante quanto conhecer a utilidade da tag keywords é saber usar a tag robots. A função desta é informar aos buscadores se devem indexar sua página ou não. Parece contraditório falar sobre isso, mas, na verdade, bloquear seu site pode ter lá suas vantagens.

Quando você utiliza pop-ups ou iframes para mostrar o conteúdo do seu site, por exemplo, não é interessante que o buscador indexe essas páginas, afinal, se elas forem acessadas individualmente, não vão significar nada e não trarão visitação relevante ao seu site. Também pode ser interessante não indexar seu site quando o conteúdo é restrito a um grupo de pessoas e não precisa de divulgação ou quando você quer fazer um blog mais reservado, por exemplo. Nestes casos, mesmo que outras pessoas façam links para o seu site, ele não aparecerá em nenhuma busca (na verdade, isso pode depender de critérios internos do buscador).

Os valores possíveis para esta tag são:

<meta name="robots" content="index,follow">
<meta name="robots" content="noindex,follow">
<meta name="robots" content="index,nofollow">
<meta name="robots" content="noindex,nofollow">
<meta name="robots" content="noarchive">

Aqui, os valores “index” e “noindex” se referem ao tratamento da página inicial: se o buscador deve ou não incluí-la nos resultados, respectivamente.

Já os valores “follow” e “nofollow” se referem aos links da página inicial, se eles devem ser visitados e indexados ou não.

Portanto:

<meta name="robots" content="index,follow">

Indexa a página inicial e todas as páginas nela referenciadas.

<meta name="robots" content="noindex,follow">

A instrução acima não indexa a página inicial, mas indexa as páginas nela referenciadas.

<meta name="robots" content="index,nofollow">

A instrução anterior indexa a página inicial, mas nenhum link existente nela.

<meta name="robots" content="noindex,nofollow">

Por fim, a instrução acima não indexa nem a página inicial e nem seus links.

Portanto, se você quiser evitar que os sites de busca encontrem seu site, use a última opção. Porém, se você quiser que apenas o Google não encontre seu site ou se quiser remover uma página dos seus resultados de busca a partir da próxima varredura, pode utilizar a seguinte tag:

<meta name="googlebot" content="noindex,nofollow">

A maioria dos buscadores armazena uma cópia da sua página em cache, para otimizar a busca. Para evitar isso, você pode utilizar a tag a seguir:

<meta name="robots" content="noarchive">

Todavia, lembre-se que além de acelerar a busca, armazenar uma cópia em cache tem a finalidade de disponibilizar o resultado ao usuário caso seu site esteja passando por algum problema técnico. Use esta tag somente se o conteúdo do seu site for muito específico quanto a essa necessidade.

Mais do que divulgar seu site nos buscadores

As meta tags não servem só para divulgar seu conteúdo. Basicamente, a função delas é fornecer informações adicionais sobre seu site. Vamos conhecer melhor algumas meta tags interessantes.

content-language

Especifica a língua primária da página. Útil para ajudar o buscador a classificar seu site no idioma apropriado, orientar os navegadores a exibir acentuação e caracteres especiais corretamente, e para facilitar o uso de corretores ortográficos.

Alguns valores possíveis:

pt Português
pt-br Português do Brasil
en Inglês
en-us Inglês dos EUA
en-gb Inglês Britânico
fr Francês
de Alemão
es Espanhol
it Italiano
ru Russo
zh Chinês
ja Japonês

Um exemplo usando o valor “pt-br”:

<meta http-equiv="content-language" content="pt-br">

content-type

Especifica o tipo de conteúdo da página e o conjunto de caracteres que ele usa. É recomendável utilizar esta meta tag em todas as páginas do seu site, porque ela garante que os navegadores irão tratar seu documento da maneira mais apropriada, especialmente quando você utiliza formulários para enviar informações entre páginas. Para quem desenvolve páginas em idiomas orientais, utilizar o conjunto de caracteres apropriados é fundamental para que eles sejam exibidos corretamente.

Os valores mais comuns são:

<meta http-equiv="content-type" content="text/html; charset=iso-8859-1">

Onde:

text/html define que o conteúdo é um texto em linguagem HTML. Se você desenvolve sites em XHTML ou XML, certamente sabe que deverá aplicar os valores “application/xhtml+xml” e “application/xml”, respectivamente.

iso-8859-1 é a codificação da linguagem mais comum para exibir textos em línguas derivadas do latim.

author

Por meio das meta tags, você também pode declarar sua autoria sobre a página, “assinando” seu código fonte:

Eu considero esta tag importantíssima. Ela pode ser útil quando algum usuário procura pelo seu nome em um buscador ou quando o site do seu cliente não tem uma forma de contato direto com você desenvolvedor por alguma razão.

<meta name="author" content="Erika Sarti">

Infelizmente, trabalhamos com o risco de clientes não pagarem pelo nosso trabalho, motivo pelo qual também é importante manter uma tag com o seu nome no código do site para ajudar a provar que ele foi desenvolvido por você.

reply-to

Especifica um endereço de e-mail para entrar em contato com o responsável pelo site.

<meta name="reply-to" content="erikasarti@infowester.com">

generator

Alguma vez você já reparou que quando edita uma página HTML feita no FrontPage ou no Word, muitas vezes é o programa que a gerou que abre para edição, e não o Bloco de Notas ou seu editor não-visual padrão? Isso é por causa da meta tag generator, que especifica o programa que construiu a página:

<meta name="generator" content="Microsoft FrontPage 5.0">

É assim que o sistema operacional sabe que editor utilizar e que ícone mostrar ao exibir um arquivo .htm ou .html em uma pasta.

Redirecionando o visitante para outra página

Alguma vez você já deve ter visitado um site que mudou de endereço e que exibe uma mensagem do tipo:

Você será redirecionado para um novo site em 5 segundos.
Se não quiser aguardar, clique aqui.

Esse redirecionamento pode ser feito com meta tag, por meio de uma única linha:

<meta http-equiv="refresh" content=" 5 ;url=http://www.novosite.com/">

Ou seja, depois de 5 segundos, o navegador será redirecionado para o endereço http://www.novosite.com.

Essa mesma tag é utilizada para atualizar automaticamente uma página dinâmica, como a home page de um portal ou a sessão de notícias de um site, por exemplo. Neste caso, o intervalo de tempo em segundos deve ser bem maior e a URL deve ser o endereço do próprio site a ser atualizado.

<meta http-equiv="refresh" content="120;url=http://www.seusite.com/">

Lembre-se apenas de utilizar esse recurso com cautela, pois uma página que é atualizada automaticamente pode interromper a atividade do usuário, deixando-o irritado.

Finalizando

As meta tags são interessantes para o seu site, mas não são o mais importante. Você deve priorizar a disponibilização de bom conteúdo e, claro, evitar enganar ou confundir seu usuário. Acreditar que somente um bom trabalho em meta tags será o suficiente para o seu site ser bem indexado é um erro, mesmo porque, conforme já informado no texto, os buscadores estão cada vez mais preparados para identificar “truques”. Por isso, utilize meta tags, mas procure também trabalhar com boas práticas.